Início » AES contrata bancos para vender ativos e trespassar do Brasil, diz Lauro Jardim – Money Times

AES contrata bancos para vender ativos e trespassar do Brasil, diz Lauro Jardim – Money Times

por João P. Silva
AES contrata bancos para vender ativos e sair do Brasil, diz Lauro Jardim – Money Times

Hoje, a elétrica conta com um portfólio de ativos 100% renováveis, com capacidade instalada totalidade de 5,2 GW, sendo 2,7 GW hidráulico, 2,2 GW eólico e 0,3 GW solar (Imagem: Facebook; AES Brasil)

A AES (AESB3) estaria de saída do Brasil, informa o colunista do O Orbe, Lauro Jardim. De combinação com a notícia, a empresa teria contratado os bancos Itaú sim Goldman Sachs para vender seus ativos.

Ó Tempos de quantia entrei em contato com a AES e aguarda uma resposta. O espeto será cândido.

A americana AES está no país desde 1997 e portou cá em meio às privatizações do setor realizadas pelo governo de FHC.

  • Mais uma bolada bilionária da Vivo (VIVT3): Entenda porquê redução de capital de R$ 1,5 bilhão pode ir parar no bolso dos acionistas da empresa, e se vale a pena ter as ações para receber uma fatia; É só presenciar ao Giro do Mercado aquém:

Hoje, a elétrica conta com um portfólio de ativos 100% renováveis, com capacidade instalada totalidade de 5,2 GW, sendo 2,7 GW hidráulicos, 2,2 GW eólicos e 0,3 GW solares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mercado já esperava

Conversa rápida com o Tempos de quantia, o gerente da RPS Capital, Gustavo Henrique Fabricio, diz que a expectativa é de movimento do mercado. A questão é saber o preço e qual empresa teria o ‘cacique’ para comprar uma empresa.

“Ativos têm concessões importantes vencendo em 6 anos”, recorda.

Sobre os ativos em construção, o gestor diz que o mercado de renováveis ​​conta com excesso de projetos. “Não sei se o mercado gosta muito (dos projetos)”, disse.

A AES possui uma extensa lista de projetos de construção — entre os aerogeradores Tucano (322 MW) e Cajuína 2 (370 MW) e o parque solar AGV VII (33 MW) — que podem juntar até 4,0 GW de capacidade instalada ao seu portfólio.

No terceiro trimestre de 2023, a empresa lucrou R$ 102,6 milhões, subida de 21,3% e supra do esperado pelo consenso do mercado reunido pela Bloomberg, que aguardava lucro de R$ 70 milhões.

Na bolsa, a AES vale R$ 6,08 bilhões. Nos últimos cinco anos, a ação acumula queda de 31%.



Fonte

Related Posts

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade e Cookies