Início » Copom vai mudar? Entenda alterações que podem intercorrer na reunião da Selic – Money Times

Copom vai mudar? Entenda alterações que podem intercorrer na reunião da Selic – Money Times

por João P. Silva
banco central copom lula

Tramita na Câmara dos Deputados, um projeto de lei que propões regulamentar o funcionamento do Copom. (Imagem: Dependência Brasil)

Na quarta-feira (31), acontece a primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do ano. No entanto, o formato desse encontro dos diretores do Banco Medial para definir a taxa de juros pode estar com os dias contados.

Tramita na Câmara dos Deputados, um projeto de lei que propões regulamentar o funcionamento do Copom. O objetivo é prometer segurança jurídica às deliberações da autonomia.

O texto determina que cabe ao Copom:

  • estabelecer as orientações, diretrizes estratégicas e os instrumentos da política monetária;
  • definir a taxa Selic;
  • e publicar o relatório de inflação abordando o regime de metas, os resultados das decisões passadas e a perspectiva da inflação no horizonte.

Até aí, zero muito dissemelhante do que o Copom faz atualmente. O problema é que a PL quer mudar os integrantes que fazer segmento da reunião.

  • As ações que devem tolerar com o El Niño (e La Niña): Crítico comenta os efeitos dos fenômenos climáticos para alguns setores e empresas da bolsa brasileira, e o que fazer com os papéis agora. Confira no Giro do Mercado:

Hoje, são nove integrantes: os diretores e presidente do Banco Medial — que são indicados pelo governo. Já o texto apresentado ao Congresso sugere que também devem participar do Copom os ministros da Rancho, Planejamento e Indústria, além do secretário do Tesouro Vernáculo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lula fez críticas ao Banco Medial

Vale lembrar que o Banco Medial é autônomo e não é obrigado a mudar a taxa Selic conforme vontade do governo. Isso foi motivo de crise entre a domínio monetária e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em diversos momentos ao longo do seu primeiro ano de procuração, Lula criticou o presidente do BC, Roberto Campos Neto. Para ele, a taxa básica de juros estava muito elevada e isso estava atrapalhando na recuperação econômica do Brasil.

Oriente é o último ano de Campos Neto na presidência do Banco Medial.



Fonte

Related Posts

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade e Cookies