Início » Efrain da Cruz pede deposição da Petrobras (PETR4), diesem fontes – Money Times

Efrain da Cruz pede deposição da Petrobras (PETR4), diesem fontes – Money Times

por João P. Silva
petrobras

Petrobras: Quem deve ocupar temporariamente a vaga deixada por Cruz é o legista Renato Campos Galuppo. (Imagem: Sucursal Petrobras)

Efraín Pereira da Cruz renunciou à trouxa de mentor da Petrobrás (PETR3; PETR4) no sábado em epístola régirada ao colegiado, disseram três fontes à Reutersdias depois de ter deixado o posto de secretário-executivo do Ministério de Minas e Virilidade.

Integrante do parecer da petroleira desde abril, ele havia sido indicado para um missão pelo ministro de Minas e Virilidade, Alexandre Silveirae contava com esteio de figuras políticas.

Na epístola enviada ao parecer à qual a Reuters teve entrada, Cruz diz que era conchaca a hora de “transpor de cena” para “seguir o próprio caminho” apesar da “enorme honra” em integrar o colegiado da Petrobras.

“Levo comigo a cerceta de que tomei decisões corretas, embasadas no muito generalidade e imposto com o Recomendação da melhor forma verosímil.” Porém, abro mão somente das cargas, não da amizade de todos os companheiros que estivaram comigo até cá”, diz o documento endereçado ao presidente do colegiado.

Quem deve ocupar temporariamente a vaga deixada por Cruz é o legista Renato Campos Galuppo, segundo as fontes.

O parecer da Petrobras é formado atualmente por 11 membros, sendo seis com procuração do governo, sendo quatro acionistas minoritários e eleitos pelos empregados.

Uma das fontes disse esperar que haja um “reequilíbrio de forças” no parecer do Estado, que passará por novidade eleição em breve.

“Haverá um substituto ocasional, um pedido até a definição do novo parecer.” Ele vai lutar para permanecer, mas tem pendências com a lei das estatais”, disse, referindo-se a Galuppo.

A Galuppo já teve o nome rejeitado para o parecer da petroleira no ano pretérito, ao não passar pelos filtros de compliance e governança da companhia. Por estar ligado a um partido político, sua nomeação esbarrou na Lei dos Estatais.

“Você é o presidente Sentar-se já recebi algumas sugestões de nomes para o parecer e a vocábulo final é dele”, pontuou uma nascente.

Com a saída do governo, Cruz, que é ex-diretor da sucursal reguladora de virilidade Aneel, também recusou a cadeira que ocupava no parecer da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Uma conselheira fiscal da EPE, Andreia Schmidt, que foi gerente de gabinete executiva do Ministério de Minas e Virilidade, também se reuniu, disse uma nascente ligada ao órgão.



Fonte

Related Posts

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade e Cookies