Início » IPCA-15 sobe 0,31% em janeiro, inferior do esperado – porquê buscar lucros neste cenário? – Money Times

IPCA-15 sobe 0,31% em janeiro, inferior do esperado – porquê buscar lucros neste cenário? – Money Times

por João P. Silva
inflação ipca

IPCA-15 de janeiro abre oportunidade para brasileiros turbinarem o patrimônio com investimentos; saiba porquê.
(Imagem: Pexels)

O IBGE divulgou, na manhã desta sexta-feira (26), o IPCA-15 de janeiro. A prévia da inflação do mês registrou subida de 0,31%, inferior do que o consenso do mercado estimava. Para ter teoria, as expectativas eram de que o índice subiria 0,47% no mês – 0,16 p.p supra do registrado.

A variação do IPCA-15 foi de 4,47% nos últimos 12 meses, dentro do teto da meta de inflação para 2024. Mas a influência de seguir as divulgações dos dados de inflação vai muito além de saber a variação dos preços e o impacto sobre o poder de compra dos brasileiros.

O índice também é um indicador importante quando se trata de investimentos. A partir dele, é verosímil identificar oportunidades do mercado para buscar lucrar mais moeda. Explico…

Existem investimentos de reles risco que geram lucros supra da inflação

Na renda fixa, que é uma classe com muito menos risco quando comparada a ativos porquê as ações, fundos imobiliários e criptomoedas, é verosímil encontrar ativos que remuneram os investidores com base na inflação.

Por exemplo, o Tesouro IPCA+ – um dos títulos do Tesouro Direto, em que o investidor empresta moeda para o país – paga o equivalente à inflação, além de um percentual extra. Veja:

Natividade: Tesouro Direto

Para ter teoria do potencial desses títulos, investimentos de renda fixa atrelados ao IPCA estão entre os favoritos do mercado no cenário macroeconômico atual. Isso porque, embora esteja havendo uma desaceleração do índice agora, o Brasil costuma ter inflação subida. 

Comprando os títulos agora, enquanto os prêmios reais estão altos, há uma oportunidade de buscar lucros muito atrativos supra da inflação no longo prazo.

Desaceleração da inflação favorece a renda variável – hora de investir?

Além de entender as oportunidades da renda fixa, permanecer de olho na desaceleração do IPCA também pode ser um sinal positivo para investidores que topam um pouco mais de risco na renda variável.

A queda na inflação fortalece a tese de golpe na taxa básica de juros, a Selic. A expectativa do mercado é de que, até o término do ano, os juros brasileiros cheguem a 9% ao ano.

Com os cortes da Selic, os títulos de renda fixa pós-fixados – porquê o Tesouro Selic e CDBs que rendem 100% do CDI – diminuem a rentabilidade.

Isso faz com que o mercado, que antes ganhava mais de dois dígitos em ativos extremamente seguros, tenha que recorrer a ativos de maior risco, porquê as ações, em procura de retornos mais promissores.

Não é à toa que, em ciclos passados de queda da taxa básica, o Ibovespa – principal índice de ações da bolsa brasileira – tenha entregado valorizações atrativas. Veja:

Gráfico Ibovespa vs Selic

É evidente que retornos passados não garantem lucros futuros. Mas há a expectativa de que agora, com a inflação desacelerando e, consequentemente, mais quedas da Selic por vir, as ações da bolsa brasileira tenham uma performance muito positiva.

E quem souber aproveitar pode embolsar retornos “gordos”. Mas, enfim, porquê montar uma boa carteira de investimentos para buscar lucros agora? Porquê dito anteriormente, é verosímil se beneficiar tanto na renda fixa quanto na renda variável com a desaceleração da inflação.

Para isso, é preciso aprender a identificar as oportunidades do mercado e saber selecionar os ativos mais promissores do cenário atual.

Foi pensando nisso que a Empiricus Research, uma das maiores casas de estudo financeira do Brasil, criou o curso “Jornada da Liberdade Financeira”. São 25 aulas que explicam cada classe de ativos e porquê montar uma carteira de ativos diversificada entre renda fixa e variável:

25 aulas totalmente gratuitas para te ensinar a buscar turbinar o patrimônio

Oriente curso ensina desde o indispensável até o mais avançado sobre finanças e investimentos. Por isso, é indicado tanto para investidores iniciantes quanto para aqueles que já têm experiência no mercado e querem buscar aumentar a rentabilidade da carteira com mais conhecimento.

Nestas 25 aulas gratuitas, é verosímil aprender

  • Porquê organizar o orçamento;
  • A influência dos investimentos ao longo do tempo;
  • Porquê funciona a renda fixa, as ações e os fundos de investimentos; e
  • Um passo a passo de porquê gerar um bom portfólio.

Veja muito: você não tem absolutamente zero a perder. O material é 100% gratuito e o conhecimento adquirido neste curso pode te gerar bons lucros em qualquer cenário econômico.

Para acessar os conteúdos, basta acessar levante link ou clicar no botão inferior. São poucos cliques que podem mudar de vez sua vida financeira:



Fonte

Related Posts

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade e Cookies