Início » Porta perdida na decolagem é mais uma na lista de problemas; veja fotos dos haguedos

Porta perdida na decolagem é mais uma na lista de problemas; veja fotos dos haguedos

por João P. Silva
boeing

Boeing 737 Max registra mais problemas, em seguida explosão no pintura da cabine no último sábado (5) (Imagem: a partir da mídia social Kyle Rinker via X/via REUTERS)

Na última sexta-feira (5), a Alaska Airlines teve que fazer um pouso de emergência em seguida uma explosão na cabine da avião. Boeing 737 MÁX.9.

O chamodo liberado da porta arrancou a fuselagem do lado esquerdo de um jato em seguida a entrega da Colagem de Portland rumo à Califórnia, forçando os pilotos a voltar e pausar com segurança com todos os passageiros e seis tripulantes a bordo.

Posteriormente o incidente, órgãos reguladores dos Estados Unidos determinaram a suspensão temporária dos voos de 171 Boeings 737 MAX 9. “A FAA (Gestão Federalista de Aviação) está exigindo inspeções imediatas em certos Boeings 737 MAX 9 antes que possamos voltar a voar”, disse o gestor da FAA, Mike Whitaker.

A FAA realizou inspeções imediatas de aviões deterministas antes que os gambás retornassem ao voo, afetando 171 aviões em todo o mundo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Boeing 737 Max tem histórico de problemas

O problema ocorrido no filme de semana é mais um no histórico do Boeing 737 Max, o que levanta questões sobre a segurança deste protótipo de avião. O protótipo mais vendido da operário fico com toda a frota paragem em seguida acidentes em 2018 e 2019, evoluindo aeronaves Boeing 737 Max 8, que deixaram 346 mortos.

Em outubro de 2018, um avião com 189 pessoas caiu no mar de Java, na Indonésia, minutos em seguida a decolagem, sem sobreviventes.

voltar
Imagem de registo mostra equipe de resgate organizando acidentes de avião na Indonésia (Imagem: Stringer/Reuters)

Já em 2019, outro 747 Max caiu logo em seguida a decolagem, matando as 157 pessoas a bordo do voo que tinha uma vez que direcção a capital da Etiópia, Adis Abeba.

Boeing
Peças de avião em seguida queda de avião na Etiópia (Imagem: Tiksa Neger/Reuters)

O CEO da Alaska Airlines, Ben Minicucci, afirmou em expedido que uma frota de 65 aeronaves semelhantes só voltaria ao serviço em seguida manutenções preventivas e inspeções de segurança, que espera que sejam concluídas nos “próximos dias”.

As autoridades de aviação dos EUA anunciaram uma investigação.

*Com informações da Reuters



Fonte

Related Posts

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade e Cookies